Guia de Praias: Maior Portal de Praias do Brasil

Formulário de Busca Geral no Portal
ACOMPANHE AS NOVIDADES PELO TWITTER OU FACEBOOK twitter facebook
« Voltar para

Vitória

Espirito Santo - ES
       

Mapa de Localização

+ 6

Roteiro histórico, parques e outras atrações

HISTÓRIA DO MUNICÍPIO

A história de Vitória está intimamente ligada à colonização do Brasil. Em 1534, o rei de Portugal, D. João III, dividiu as terras do Brasil em capitanias hereditárias, cabendo a Capitania do Espírito Santo ao fidalgo Vasco Fernandes Coutinho.

Explorando a região, os portugueses, necessitando encontrar um local mais seguro para guardarem-se dos ataques indígenas e de estrangeiros - holandeses e franceses - seguiram pela baía de Vitória e, contornando a ilha, aportaram em Santo Antônio. Em 08 de setembro de 1551, os portugueses venceram acirrada batalha contra os índios goitacazes, e entusiasmados pela vitória, passaram a chamar a ilha de Ilha de Vitória, escolhendo o local para afixarem-se.

Neste mesmo ano, Afonso Brás, padre jesuíta, fundou o colégio da ordem em Vitória, onde se situa hoje o Palácio Anchieta, sede do governo estadual. Nos trezentos anos iniciais de sua história, Vitória foi uma vila-porto, tendo enfrentado franceses e ingleses atrás de açúcar e pau-brasil e, no século XVIII, os holandeses.

Até meados do século passado, os limites urbanos da então cidade eram o atual Forte São João, onde está o Clube de Regatas Saldanha da Gama, e o morro em que se ergue o Hospital da Santa Casa de Misericórdia, na Vila Rubim.

Em meio ao pequeno núcleo urbano, de feição nitidamente colonial, havia "capixabas" - roças, na língua dos índios - expressão que acabou servindo para denominar os habitantes da ilha e, posteriormente, todos os espírito-santenses.

A data escolhida para comemoração do dia da cidade é 08 de setembro. No entanto a data da emancipação política do município é 24 de fevereiro de 1823, quando um decreto lei imperial de mesma data concedeu fórum de cidade à Vitória.

Os índios chamavam a ilha de Vitória de Guanaaní ou "Ilha do Mel", pela beleza de sua geografia e amenidade do clima, com a baía de águas piscosas e manguezal repleto de moluscos, peixes, pássaros e muita vida.

Neste século, pela ocupação dos morros que refletem as luzes das casas nas águas da baía, Vitória passou a ser chamada de "Cidade presépio do Brasil", depois, "delícia de ilha". O compositor Pedro Caetano, conhecido nacionalmente, compôs sobre Vitória uma canção que começa dizendo que Vitória é "cidade sol de céu sempre azul".

ROTEIRO HISTÓRICO DE VITÓRIA

Vitória, fundada oficialmente em 8 de setembro de 1551, possui um dos conjuntos arquitetônicos mais representativos da evolução histórica nacional. Os imóveis históricos da cidade encontram-se no Centro de Vitória.

A cidade, que nasceu Nossa Senhora da Vitória, guarda igrejas seculares. O imóvel mais antigo do município é a Capela de Santa Luzia na Cidade Alta, construída antes da fundação de Vitória pelo donatário Duarte Lemos. Com traços arquitetônicos simples e erguida sobre uma rocha, sedia, desde 1976, uma galeria de arte.

Sobreviveram ao tempo a fachada, as colunas, as muralhas e o sino do Convento de São Francisco, construído em 1597, que foi a primeira edificação a ter abastecimento de água em Vitória. Situado na Cidade Alta, conserva características típicas do estilo Colonial e do Barroco. Sua fachada abriga compartimentos que funcionam como sede da Arquidiocese de Vitória.

Também é do século XVI o Palácio Anchieta, sede do Governo do Estado. O prédio, localizado na Cidade Alta, guarda o túmulo do padre José de Anchieta e, até 1760, abrigou o Colégio de São Tiago, mantido pelos jesuítas.

Outro ponto turístico é a Capela do Carmo, uma construção do século XVII, oferece missa com regularidade aos fiéis e faz parte do Convento do Carmo, estando localizada no Centro da cidade.

Do século XVIII e com forte influência da cultura negra, a cidade preserva a Igreja do Rosário e a Igreja de São Gonçalo, ambas restauradas e situadas no Centro.

A Igreja de São Gonçalo foi inaugurada em 1766 e abriga a antiga Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte e Assunção, atualmente Venerável Arquiconfraria. Localizada na Cidade Alta, próxima ao Palácio Anchieta, foi tombada pelo Patrimônio Histórico Artístico e Cultural em 1948.

Já a Igreja do Rosário foi edificada pela provisão do bispado da Bahia, através da solicitação da Irmandade dos Homens Pretos. A construção é tombada pelo Patrimônio Artístico e Cultural.

O Museu Solar Monjardim, residência do Barão de Monjardim, erguido no final do século XVIII, é um belo exemplar da arquitetura rural do sudeste brasileiro de então. Localizado no bairro Jucutuquara, essa é a principal construção histórica localizada fora do Centro de Vitória, berço da cidade.

Entre as construções do século XX, destacam-se a Catedral Metropolitana, em estilo neogótico, e o Santuário de Santo Antônio localizado no bairro de mesmo nome, réplica de um templo italiano do século XVI, consagrado a Maria, na cidade de Todi.

A Catedral Metropolitana, localizada próximo ao Palácio Anchieta, na Cidade Alta, dispõe de vitrais valiosos e, no seu subsolo, há uma capela onde estão enterrados os bispos do Espírito Santo. Já o Santuário de Santo Antônio foi construído pelos padres Pavonianos na década de 60, tem arquitetura em estilo Barroco, possuindo três cúpulas.

A cidade também apresenta outros imóveis antigos de valores históricos, artísticos e culturais. O Teatro Carlos Gomes, na Praça Costa Pereira, Centro, foi construído em 1927, é uma réplica do Scala, de Milão. Foi projetado pelo arquiteto Homero Massena. Em sua arquitetura predomina o estilo neo-renascentista italiano.

O estilo eclético destaca-se no prédio da Escola de Arte FAFI e no Mercado da Capixaba, também edificados no final dos anos 20. O prédio da FAFI, onde hoje funciona uma escola de arte, já abrigou um grupo escolar, uma escola de Filosofia, entre outros.

O Mercado da Capixaba, que hoje, no seu segundo andar, abriga a Secretaria Municipal de Cultura, foi inaugurado em novembro de 1926, passando a compor a nova paisagem urbana de Vitória, rompendo com o passado colonial. Em 1983, o prédio foi tombado pelo Conselho Estadual de Cultura.

As escadarias também contam história em Vitória. O Centro Antigo está situado na parte alta da cidade - os aterros são obra mais recente - por isso, construíram-se escadarias para ocupar os relevos da ilha. A escadaria mais antiga é a São Diogo, do século XVIII.

Uma das mais conhecidas, a Maria Ortiz, tem esse nome em homenagem à mulher considerada heroína na luta contra invasores holandeses em tempos coloniais. A escadaria Bábara Lindemberg, ou escadaria do Palácio, guia com seu estilo eclético à sede administrativa do Governo do Estado.

Construída pelo francês Justin Norbert, conta com fonte e estátuas em mármore que representa as quatro estações do ano. A cidade tem várias outras escadarias que levam aos cenários de sua história.

PARQUES

PLANETÁRIO MUNICIPAL

O planetário projeta, em uma cúpula de 10 metros de diâmetro, o céu de Vitória (estrelas e constelações), o movimento diurno da esfera celeste, o sistema solar, o planeta Júpiter e Meteoritos. Funciona no Campus Universitário.

PARQUE MUNICIPAL GRUTA DA ONÇA

Área de lazer com trilhas, praças, chafariz e orquidário. Possui vegetação remanescentes da mata atlântica. Localiza-se na av. Jerônimo Monteiro esquina com a rua Henrique Novais.

HORTO MUNICIPAL DE MARUÍPE

Possui uma área de 66.129 m2, parque com espécies da mata atlântica, córregos e palmeiras imperiais.

PARQUE DA FONTE GRANDE

É uma elevação montanhosa de 312 metros de altitude com vegetação remanescente da Mata Atlântica de encostas, que abriga elementos naturais de grande beleza, onde se encontram torres de TV e rádio. Oferece vista panorâmica da cidade. Localiza-se na Av. Serafim Derenzi.

PARQUE PEDRA DA CEBOLA

Localizado no bairro Mata da Praia, com área de 100.005m² de puro lazer e diversão.

Dicas do Viajante

Se você já visitou este atratativo e sabe de alguma dica útil, compartilhe com outros leitores e concorra a prêmios
do Guia de Praias, além de estar contribuindo para que os outros também possam compartilhar boas experiências
com você.
Formulário de Cadastro

estrela estrela estrela estrela estrelaVitória

Minha Foto "Outros lugares que são muito interessantes de conhecer em vitória são a catedral de São Pedro, no alto de um morro, a Associação das Paneleiras em goiabeiras, cultura tipicamente capixaba, e é claro, o Convento da Penha, que apesar de ficar em Vila Velha, é patrimônio histórico e cultural do povo capixaba." enviada por Norian Bissoli
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
HOME DESTINOS ESPECIAIS ENVIE SUAS DICAS E FOTOS CLIMA HOTÉIS E POUSADAS MAPAS WALLPAPERS CADASTRE-SE GUIADEPRAIAS.TV ANUNCIE NO PORTAL
Hoteis e Pousadas no Litoral
Guia de Praias
© 2011 Guia de Praias - O Maior portal de praias do Brasil
Todos os direitos reservados. Proibido a reprodução de qualquer foto ou texto deste site.